domingo, 30 de novembro de 2014

Plasma o Quarto Estado da Matéria


O plasma ou quarto estado da matéria é a forma de matéria mais abundante no universo, mas uma boa parte das pessoas jamais ouviu falar ou sabe o que ele é! Desde cedo na escola, aprendemos que a matéria possui três estados básicos sendo eles sólido, líquido e gasoso, tais estados variam conforme a densidade da substância, distância entre as partículas e agitação das moléculas, porém na verdade a matéria possui 5 estados principais sendo eles: Condensado de Bose-Einstein → Sólido → Líquido → Gasoso → Plasma Além de outros 2 que possuem menor relevância, o Superfluido de Polaritons e o Condensado Fermiônico. Como o plasma é formado? Seguindo a sequência: Ao aquecermos a matéria em estado sólido em determinada temperatura ela sofrerá a fusão e passará para o estado líquido, continuando a aquecer a matéria ela entrará em ebulição assumindo seu estado gasoso, se continuarmos à aquecer essa matéria passará a ocorrer a ionização de suas partículas que dão origem ao plasma. Plasma – O Quarto Estado Materia Características do Plasma Devido ao fato de possuir partículas ionizadas, o plasma é um excelente condutor elétrico, e extremamente sensível a campos magnéticos, alterando sua forma sobre influência deles, e assim como os gases não possuem forma e volumes definidos, quando contidos em algum recipiente. É necessário que as temperaturas elevadas para sustentar a matéria no estado do plasma. Plasma a nossa volta Galáxias e nebulosas que contém gás e poeira cósmica interestelar, em estado eletrificado, ou ionizado; O vento solar ou fluido ionizado, constantemente ejetado pelo sol; Plasmas gerados e confinados pelos Cinturões de Radiação de Van Allen, nas imediações do planeta Terra; A ionosfera terrestre, que possibilita as comunicações via rádio; As auroras Austral e Boreal, que são plasmas naturais e ocorrem nas altas latitudes da Terra, resultantes da luminescência visível resultante da excitação de átomos e moléculas da atmosfera, quando bombardeados por partículas carregadas expelidas do Sol e defletidas pelo campo geomagnético; As lâmpadas fluorescentes; As descargas atmosféricas (raios), que não passam de descargas elétricas de alta corrente (dezenas a centenas de quiloamperes) que ocorrem na atmosfera com uma extensão usual de alguns quilômetros.

Escrito por: George Cruz 

Leia mais em: http://ciencia.me/dnBfy

sábado, 29 de novembro de 2014

Iniciação Científica Mirim

segunda-feira, 24 de novembro de 2014

Novembro Azul

EM NOVEMBRO O PAPO É CÂNCER DE PRÓSTATA


Próstata é uma glândula do sistema reprodutor masculino, que produz e armazena parte do fluido seminal. Câncer de próstata é o tumor mais comum em homens acima de 50 anos. Os fatores de risco incluem idade avançada (acima de 50 anos), histórico familiar da doença, fatores hormonais e ambientais e certos hábitos alimentares (dieta rica em gorduras e pobre em verduras, vegetais e frutas), sedentarismo e excesso de peso.

Os negros constituem um grupo de maior risco para desenvolver a doença.

Sintomas

A maioria dos cânceres de próstata cresce lentamente e não causa sintomas. Tumores em estágio mais avançado podem ocasionar dificuldade para urinar, sensação de não conseguir esvaziar completamente a bexiga e hematúria (presença de sangue na urina).

Dor óssea, principalmente na região das costas, devido à presença de metástases, é sinal de que a doença evoluiu para um grau de maior gravidade.

Diagnóstico

O câncer de próstata pode ser diagnosticado por meio de exame físico (toque retal) e laboratorial (dosagem do PSA). Caso sejam constatados aumento da glândula ou PSA alterado, deve ser realizada uma biópsia para averiguar a presença de um tumor e se ele é maligno. Se for, o paciente precisa ser submetido a outros exames laboratoriais para se determinar seu tamanho e a presença ou não de metástases.

Tratamento

O tratamento depende do tamanho e da classificação do tumor, assim como da idade do paciente e pode incluir prostatectomia radical (remoção cirúrgica da próstata), radioterapia, hormonoterapia e uso de medicamentos. Para os pacientes idosos com tumor de evolução lenta o acompanhamento clínico menos invasivo é uma opção que deve ser considerada.

Recomendações

* Homens sem risco maior de desenvolver câncer de próstata devem começar a fazer os exames preventivos aos 50 anos;

* Descendentes de negros ou homens com parentes de primeiro grau portadores de câncer de próstata antes dos 65 anos apresentam risco mais elevado de desenvolver a doença; portanto, devem começar a fazer os exames aos 45 anos;

* Pessoas com familiares portadores de câncer de próstata diagnosticado antes dos 65 anos apresentam risco muito alto de desenvolver a doença; por isso, devem começar o acompanhamento médico e laboratorial aos 40 anos;

* Homens com níveis de PSA abaixo de 2,5 ng/mL devem repetir o exame a cada 2 anos; já aqueles com PSA acima desse valor devem fazer o exame anualmente;

* Resultados de PSA e toque retal alterados são relativamente comuns, mas podem gerar muita angústia, apesar de não serem suficientes para estabelecer o diagnóstico de câncer de próstata; para confirmá-lo é indispensável dar prosseguimento a uma avaliação médica detalhada e criteriosa;

* Optar por uma alimentação balanceada e praticar exercícios físicos regularmente são recomendações importantes para prevenir a doença.


Fonte: Dráuzio Varella

sábado, 15 de novembro de 2014

Formação de professores de ciências de Jaboatão

Na reta final das formações do ano de 2014 da prefeitura de Jaboatão as formadoras Mônica Coelho e Sueli Tavares me convidaram a fazer uma troca de experiências acerca do uso de tecnologias no ensino de ciências no mês de outubro.

Apesar das condições de infraestrutura física e organizacional das escolas do município estarem longe de serem ideais, discutir como trabalhar com tecnologias nas escolas voltadas para o ensino de ciências foi o meu principal objetivo, colocando de forma simples e apontado possibilidades financeiramente viáveis para a realidade da educação jaboatonense.

O feedback foi tão positivo diante dos meus colegas professores de ciências e das formadoras que em 2015 há a promessa de nós continuarmos com essa "conserva" em paralelo as atividades principais da formação que é a produção de material paradidático sobre o rio Jaboatão.

No SlideShare deixo o material trabalho na formação.



P.S.: a camisa rosa é devido as atividades do Outubro Rosa.